peixes sentem dor

Peixes sentem dor?

Quem gosta muito de aquarismo, uma hora ou outra, pode se deparar com a seguinte dúvida: os peixes sentem dor? Uma parte dos especialistas defende que sim, já que foi constatado nesses animais um sistema nervoso que responde ao sofrimento físico.

Para outros pesquisadores, porém, a existência de neurônios nesses animais não seria o suficiente para comprovar que os peixes sentem dor. Segundo essa segunda vertente, eles não teriam um cérebro complexo o bastante para assimilar essa sensação. Tem curiosidade em saber qual teoria está certa? Então leia este post e tire as suas próprias conclusões. Venha com a gente!

Neurônios da dor

Victória Braithwaite, bióloga especialista em peixes da Universidade da Pensilvânia, descobriu indícios fortes de que eles são sensíveis à dor. De acordo com ela, esses vertebrados aquáticos contam com neurônios conhecidos como nociceptores.  Essas células do tecido nervoso são capazes de perceber riscos, como temperatura alta, pressão elevada e elementos químicos perigosos.

Autora do livro “Do fish feel pain?” (Os peixes sentem dor?, na tradução para o português), a escritora defende que as pessoas deveriam tratar o peixe com o mesmo apreço dispensado a outros animais, como cães, gatos, coelhos etc.

Como ela é uma bióloga, e não uma vegetariana extremista, seus estudos têm sido levados muito a sério. Desse modo, na visão dessa profissional, o ser humano deveria, sim, passar a olhar o peixe com a mesma empatia dada a outros bichos, principalmente em relação ao sofrimento por causa de distúrbios ou impactos no corpo.

Comportamento

A pesquisadora Lynne Sneddon, da Universidade de Chester, no Reino Unido, comandou uma pesquisa com trutas arco-íris com o objetivo de descobrir se os peixes sentem dor.

Durante esse levantamento, os cientistas tentariam comprovar que esses animais reagem quando submetidos a uma vivência doída, de acordo com Sneddon: “a pesquisa respeita os critérios para dor em animais”. Depois da exposição a substâncias estimulantes da dor, esses animais tiveram uma drástica mudança de comportamento.

Ao final da análise do comportamento gerado pelos peixes, foram descobertos 58 receptores na cabeça desses peixes. Apenas os receptores, porém, não conseguiriam comprovar se essas trutas são vulneráveis à dor. Afinal, a conduta estranha poderia ser um simples reflexo.

Sneddon, no entanto, não concorda com a teoria de que os peixes tenham apresentado reações involuntárias. Para ela, a atitude dessas cobaias atestou que elas têm uma maneira de agir muito semelhante àquela dos mamíferos. Isso, portanto, descartaria o reflexo e seria uma evidência de que os peixes sentem dor.

Contestação

Por outro lado, o professor Brin Key, da Universidade de Queensland, na Austrália, opõe-se à tese de que os peixes sejam capazes de sentir dor. Para ele, as reações descritas pela equipe britânica seriam apenas respostas fisiológicas espontâneas mediante uma circunstância ameaçadora.

Ele questiona a maneira como os estudos com as trutas arco-íris foram conduzidos. Para ele, faltariam planejamento e metodologia durante os trabalhos científicos.

Além disso, ele acredita que os peixes não tenham regiões cerebrais desenvolvidas o bastante para reagir como um mamífero ou uma ave. De qualquer forma, na dúvida, o melhor mesmo é manter o aquário saudável, com boas condições de limpeza, temperatura e iluminação. Assim, você evita um possível sofrimento dos seus amados pets aquáticos. Vai que Sneddon esteja com a razão, não é mesmo?

Como você já deve ter notado, há controvérsias quando o assunto é saber se os peixes sentem dor. Mas quem cria esses animais como pets de estimação acaba tendo afeto por eles. Desse modo, é melhor não correr o risco e garantir tudo que seus peixinhos precisam para ficar saudáveis e alegres. Quer saber mais sobre o tema? Então veja também nosso post sobre Aquarismo para iniciantes!

8 Compart.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *