tudo sobre o peixe betta

Saiba tudo sobre o peixe betta

Estudar e compreender tudo sobre o peixe betta pode ser uma excelente alternativa para começar no aquarismo ou até mesmo para retomar essa atividade, no caso de quem já praticava tal hobby no passado. Afinal, assim como os dourados, essa linhagem tem muita resistência e é simples de cuidar.

Desse modo, o betta se encaixa como uma luva para ensinar crianças a terem responsabilidades nos tratos com os bichos. Em média, esse pet de estimação vive entre dois e três anos, mas é capaz de chegar aos 10, desde que ele receba um mínimo de dedicação do aquarista.

Também chamado de betta splendens e peixe de briga siamês, esse animal é tido como um dos mais bonitos entre os seres de água doce. Na natureza, são encontradas 65 espécies de peixes categorizadas como bettas.

Existem mais de 25 cores desse peixinho, sendo que os formatos também são muito diversificados. Mais um incentivo é que eles adoram temperaturas mais altas, em torno de 24ºC, o que torna o Brasil um ambiente ideal para esse tipo de criação.

Outro fator para ajudar a se entusiasmar com o betta: ter um deles é bem barato! E aí? Ficou com vontade de entender tudo sobre o peixe betta? Então leia neste post dados incríveis sobre essa interessante figura aquática. Confira!

Alimentação

O betta pode ser alimentado com ração em bolinhas de uma ou duas vezes ao dia. Para saber a quantidade certa, despeje certa porção da ração e aguarde dois minutos. O volume que seu peixinho ingerir nesse espaço de tempo será o ideal para oferecer em cada refeição.

Resistentes, os bettas são capazes de ficar vários dias sem comida, mas não abuse dessa habilidade para evitar doenças e estresse. Lembre-se de ter equilíbrio porque comida demais desestabiliza a qualidade da água, já que favorece a proliferação de bactérias.

Sendo assim, remova as sobras do aquário para impedir a degradação do ambiente. Se quiser reforçar a nutrição do animal, é permitido disponibilizar minhocas, larvas de mosquitos e pequenos crustáceos, que geralmente são vendidos em comércios especializados.

Tamanho do aquário

Quando o assunto é tudo sobre o peixe betta, não podemos deixar de lado as dimensões do aquário. Essa espécie até pode ficar muito bem em estruturas pequenas. No entanto, o betta precisa de espaço para esticar as nadadeiras e a cauda sem tocar nas paredes.

A tampa do aquário é um acessório que não pode faltar. Afinal, bettas são saltadores e podem pular para fora da água e morrer. Afora isso, essa cobertura na parte superior vai proteger o amiguinho do pó e dos efeitos da evaporação.

Limpeza

Mais uma dica importante para quem pretende entender tudo sobre o peixe betta é a necessidade de limpeza para preservar o aquário saudável. A cada 10 ou 15 dias, é necessário providenciar essa higienização.

Remova cerca da metade da água suja para um recipiente provisório, junto com o peixinho. Depois, lave com água corrente toda a estrutura do aquário, principalmente os enfeites, nos quais a sujeira costuma grudar. Não use sabão nem detergente. Isso pode fazer mal para o amiguinho.

Em seguida, preencha o aquário parcialmente com água nova e filtrada e aplique algumas gotas de condicionador especial para aquarismo. Depois de alguns minutos, devolva o betta para seu lar doce lar, acrescentando um pouco da água velha e suja. Isso vai ajudar ele a se acostumar ao novo ambiente e também afastar o risco de choques.

Isolamento

O peixe betta tem uma personalidade difícil e, por essa razão, é muito complicado encontrar espécies compatíveis com ele. Aliás, eles rejeitam até mesmo as fêmeas da própria linhagem, o que exige muita cautela durante a reprodução. As peixinhas betta não podem ficar muito tempo misturadas com os machos.

Mais de um macho betta no aquário é briga na certa. Por essa razão, evite ter um mesmo aquário com dois ou mais indivíduos desse gênero. Bettas têm um comportamento ainda mais agressivo contra peixes com cores muito fortes e barbatanas alongadas. Esse é o caso, por exemplo, do guppie e do mollie.

Origem

O habitat natural do betta é a Ásia, mais especificamente a região sudeste desse continente. Diante disso, ele é natural de países como a Malásia, o Vietnã, a Indonésia e algumas áreas da China.

Como o macho betta tem uma conduta muito territorial, ele protege a sua área de domínio de outras espécies e até de indivíduos que também são bettas como ele.

Por isso, o betta luta de forma incansável para defender seu espaço. Esse modo de agir, desde 1.800, era usado por seres humanos para realizar lutas que envolviam apostas.

Infelizmente, durante muito tempo, pôr um betta para combater o outro até que um deles morresse era um hábito muito comum nessa região. Na Tailândia, em algumas áreas, esse costume ainda pode ser encontrado.

Reprodução

A reprodução do peixe betta é ovípara, ou seja, ocorre por meio de ovos. O macho, ao se sentir no momento de acasalar, produz um ninho de bolas de ar e fica à espera de uma fêmea ovada (pronta para procriar).

Ao encontrar “sua amada”, ele a envolve com seu corpo, fazendo com que ela coloque os ovos para fora. Em seguida, o macho despeja espermatozoides na água, onde a fecundação externa se consolida.

Os ovos fecundados são deixados no fundo do aquário até que o “papai” os recolha e os coloque no ninho. Cerca de 48 horas após esse processo, nascem os alevinos, isto é, os filhotinhos do betta.

Outro dado interessante sobre essa espécie de peixe: os machos cuidam dos filhotes, e não as fêmeas. Isso mesmo! Os bettas machos, por aproximadamente uma semana, tratam dos novos peixinhos até que eles consigam comer e nadar sem ajuda.

Caudas

Além de mais de 25 cores e 65 tipos diferentes de betta, também há uma diversidade muito rica na forma da cauda. Existem peixinhos de rabos que parecem um véu, que é o mais comum. Porém, também são vistas na natureza e nos aquários caudas que se assemelham a uma meia-lua, duplicadas, curtas, alongadas, com aparência que lembra uma coroa etc.

Inteligência

No tema tudo sobre o peixe betta, a inteligência desse pet chama muito a atenção. Bettas realmente são bastante espertos. Tanto que eles podem até aprender a fazer truques como atravessar círculos, saltar e dobrar de tamanho de um jeito proposital.

Desse modo, as crianças nunca mais vão achar que peixes são entediantes. Pode acreditar! Uma dica para iniciar o treino é fazer o betta seguir seu dedo enquanto você o desliza sobre a superfície externa de uma das paredes. Quando ele já estiver fazendo isso, comece a ensiná-lo a saltar ou a passar por um aro usando iscas como ração ou até minhocas.

Em seu habitat natural, o betta se alarga até dobrar de tamanho para espantar predadores e outros inimigos. Assim, ele alonga as barbatanas e abre completamente suas guelras. Esse comportamento serve como um exercício físico e pode ser estimulado com a colocação de um espelho. Só que não exagere! Faça isso entre três e cinco vezes por dia, no máximo, para não cansar muito o pet.

Como você já deve ter notado, entender tudo sobre o peixe betta pode ser uma ótima alternativa para iniciar no aquarismo. Afinal de contas, essa espécie é muito fácil de cuidar e bastante resistente a condições climáticas ruins ou mesmo à falta de alimentos.

Ainda na dúvida se leva seu peixinho para casa? Então veja também nosso artigo sobre como cuidar do peixe betta!

Siga-nos nas Redes Sociais e Compartilhe:
error0

2 thoughts to “Saiba tudo sobre o peixe betta”

    1. Oi Herica, obrigado pelo contato. Podem sim, as bettas se dão bem juntas, só os machos que devem ficar isolados. Só lembre de tomar atenção no tamanho do aquário para que elas tenham espaço adequado para viver bem, tá?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *