Aquário hospital: para que serve e como montar!

Atualmente, com ajuda da tecnologia, os peixes já não morrem tão fácil como acontecia antigamente. Afinal, equipamentos mantêm a qualidade da água, como pH e temperatura, o que contribui para uma vida mais saudável. Além disso, quando não dá para evitar doenças ou ferimentos, existe o recurso de montar um aquário hospital.

Felizmente, os peixes contam com um bom potencial de recuperação para várias enfermidades. Desse modo, se os tutores seguirem os procedimentos corretos, terão esses amiguinhos como companhia por anos. Quer saber como recuperar seu animal de estimação? Então veja neste post como fazer um aquário hospital!   

O que é um aquário hospital?

Um aquário hospital é uma espécie de “aquário reserva” usado para isolar os peixinhos com complicações de saúde. Assim, os pets debilitados têm mais calma e sossego para o tratamento. Mais uma utilidade dessa espécie de step do aquarismo é não medicar animais à toa. Afinal, no aquário de origem, o remédio seria despejado na água.

Desse modo, os indivíduos saudáveis também seriam submetidos às substâncias sem necessidade. Isso não é bom porque a medicação interfere nas condições biológicas do sistema.

Para que serve o aquário hospital?

Como já dissemos, o aquário hospital tem a função de abrigar os amiguinhos com alterações de saúde. Entretanto, além de tratar as doenças do peixe, esse dispositivo também é usado para outras finalidades. Um peixinho pode ser ferido por outro ou apresentar sinais de estresse. Nesses casos, também é indicado recorrer a esse método.

Outro momento para acionar o aquário hospital é quando houver uma mudança muito brusca no ambiente aquático. De repente a troca da decoração do aquário ou até mesmo o conserto de algum componente. Essas são atividades que abalam o comportamento desses animais, que são bastante sensíveis.

Como criar um aquário hospital?

Praticantes do aquarismo costumam usar recipientes de plástico para fazer o aquário hospital. Apesar de não ser errada, essa atitude não é a mais segura para os pets. Nesse sentido, o aquário de vidro cumpre bem melhor a função. Além disso, alguns aparelhos são importantes para garantir o bem-estar do “internado”. Veja a seguir como montar um aquário hospital de jeito bem fácil!

Escolha o recipiente

Os aquaristas devem preferir um aquário de vidro para construírem seus hospitais aquáticos. Assim, o perigo de contágio reduz. Mais um motivo é poder enxergar o que acontece com o peixinho afetado. Desse modo, se ele piorar, o tutor perceberá rapidamente. Outra dica: o aquário hospital pode ser pequeno e até mesmo bem menor do que o aquário principal.

Quanto menos volume de água, mais fácil será o trabalho de manutenção. Geralmente, as dimensões desse aquário variam entre 20 e 50 litros, dependendo do tamanho das espécies. No entanto, cuide para que haja espaço suficiente para o nado.

Limpe a estrutura

É indispensável limpar bem o aquário hospital antes de colocar a água que abrigara a fauna. Por esse motivo, em uma vasilha separada, acrescente meio copo de água sanitária em um litro de água. Depois, molhe uma esponja seca nessa solução e lave seu futuro aquário hospital. Além disso, enxague três vezes para remover qualquer vestígio de produto de limpeza.

Adicione água do jeito certo

Para garantir uma boa adaptação do peixinho no novo ambiente, é necessário usar um pouco da água do aquário principal, no qual o paciente estava antes. Dessa maneira, coloque metade de água antiga e metade da água nova na estrutura hospitalar.

Entretanto, não esqueça que a água nova requer um tratamento com condicionadores especiais. Assim, eles vão ajudar a eliminar o cloro, que é nocivo para nossos amiguinhos nadadores.

Aposte em equipamentos e acessórios

Alguns aparelhos serão essenciais no seu aquário hospital. Mas, por outro lado, evite colocar objetos de decoração. Embora os peixes adorem se esconder nos enfeites, essas peças podem conter bactérias e vírus. Por esse motivo, uma dica é colocar somente algumas pedras no fundo, para o caso de o peixe querer descansar num escurinho. Veja quais apetrechos não podem faltar:

  • Termostato: conserva o clima da água no nível mais adequado para o peixe;
  • Termômetro: acompanha as variações de temperatura;
  • Mecanismo de aeração: oxigena a água e ajuda a reduzir as impurezas;
  • Redinha: previne a contaminação pelo contato com as mãos dos donos e também ameniza o estresse do animal na hora de ser manuseado.

Substitua a água constantemente

O aquário hospital deve ter a água trocada com frequência. Esse ritmo é importante tanto para limpar as impurezas como para expulsar os agentes patogênicos do meio. Para isso, remova aproximadamente metade da água velha ou então a quantidade indicada na bula do medicamento.

Em seguida, substitua por água nova, sem se esquecer de acrescentar os condicionadores de água. Além disso, procure produtos de aquarismo de qualidade. Desse modo, será mais fácil reestabelecer seu amiguinho de forma plena e ter uma experiência incrível no aquarismo!

Portanto, deixar seu aquário hospital pronto para o uso antes de uma emergência pode salvar seus peixinhos. Desse modo, providencie a estrutura antes mesmo de haver alguma complicação de saúde nesses pets. Assim, seu amiguinho nadador vai ter uma vida mais longa, feliz e saudável.

Que tal saber mais um pouquinho sobre aquarismo? É simples: leia também nosso post que conta como escolher a iluminação ideal!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *